fbpx
Opinião

CRUZADO DE DIREITA

EDUARDO CUNHA I :  ‘EU QUERIA QUE SERGIO MORO FOSSE CANDIDATO PARA VÊ-LO DERROTADO’.

Nessa terça-feira 31 de maio, o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha deu declarações duríssimas em entrevista à TV BM&C, da qual participou o nosso repórter Eduardo Negrão junto com as jornalistas Paula Moraes e Isabella Tacaki.

Falando sobre a eleição presidencial Cunha, disse não acreditar em segundo turno pois a fragilidade da terceira via e do próprio Ciro Gomes vai concentrar ainda mais os votos em Bolsonaro e Lula. Sendo assim um deles poderia atingir a meta de 50% dos votos válidos mais um e pela sua experiência ele acredita que esse candidato será Jair Messias Bolsonaro. Pela sua comunicação fácil com o povo e sua capacidade de mobilizar multidões rapidamente. Lula já teve esse poder 10 ou 15 anos atrás, mas os sucessivos escândalos de corrupção minaram a sua credibilidade, por isso Lula pontua bem nas pesquisas porque ele ainda é popular, mas ele não terá os votos porque sua credibilidade foi fortemente abalada. Cunha lembrou também que nunca um presidente perdeu sua reeleição no Brasil.

 

EDUARDO CUNHA II

Eduardo Cunha (que é pré-candidato a deputado federal pelo PTB-SP) também falou sobre as eleições no Rio. Ele acredita que o governador Cláudio Castro (PL) vai se eleger se reeleger facilmente porque, segundo ele, Marcelo Freixo (PSB) é o adversário que todo político sonha em ter: extremamente radical e com altíssima rejeição. Ele ainda fez um comentário, disse Crivella jamais teria sido prefeito do Rio se não tivesse Marcelo Freixo adversário em 2016. Ele acredita que a história vai se repetir em 2022 e Freixo será derrotado pelo atual governador do Rio. Cunha concluiu dizendo que não tem condenação nenhuma sobre ele nesse momento, as condenações que lhe foram impostas pela Lava-Jato foram anuladas pelo STF e pelo Tribunal Regional Federal. Sendo assim ele e seus advogados entende que ele não está inelegível, mas que qualquer contestação só será feita a partir de agosto quando acontece o registro das candidaturas.

 

UMA BOLSOGATA NO CONGRESSO .

Patrícia Borges, do alto do seu 1,86 de altura. A bela loira, ex-jogadora profissional de voleibol e mãe de 2 filhos. Integrou por 3 anos a Seleção Brasileira, jogou 7 superligas e conquistou diversos títulos. Trabalhei como treinadora nos Estados Unidos entre 2014 e 2015. Atualmente, está investindo em um programa de escolinhas de voleibol e estruturando o início do Instituto Patrícia Borges, com o objetivo de trabalhar com o voleibol nacional e empresariar atletas. Como todo bom bolsonarista, Patrícia não tem medo de confusão, a pré-candidata a deputada federal pelo PL de São José dos Campos, encontrou uma “bandeira” de campanha que pode ter alcance nacional: a presença de atletas trans no esporte feminino. Ela defende a proteção do esporte, principalmente o feminino, com a criação de uma divisão para atletas trans. Assim, segundo Patrícia, “as mulheres trans competirão entre elas e os homens trans competirão entre eles”. Muito próxima de Tarcísio de Freitas, cuja base também é S. J. dos Campos, Patrícia já está com um pé no pódio. Insta: @patisborges.

 

SERGIO MORO, O FOGO CAMINHA COM ELE!

Sergio Moro é um furacão. Por onde passa ele destrói tudo. Tentou destruir o governo Bolsonaro, não conseguiu, mas o efeito colateral dessa tentativa foi devastador – quando ele ‘abriu a falange conservadora’, ele desguarneceu o flanco por onde entraram os ‘progressistas’ e destruíram a Lava-Jato. Sob o silêncio complacente de Moro. Mais à frente, ele ingressou e posteriormente implodiu o pequeno partido Podemos que havia investido todas as suas fichas em Moro. Não satisfeito ele ele entrou no União Brasil causando e agora com seu novo objetivo: ser governador de São Paulo – claro que ele não tem chances – mas como ele gosta, será um golpe mortal na trôpega candidatura do governador Rodrigo Garcia (PSDB) à reeleição. Resumindo o fogo caminha com ele.

 

BIGORNA DA REALIDADE ATINGE OS INSTITUTOS DE PESQUISA E BOLSONARO COMEÇA (FINALMENTE) A APARECER EM 1º!

Levantamento do instituto Paraná Pesquisa divulgado neste sábado (28) revela que o presidente Jair Bolsonaro (PL) ultrapassou o petista Lula nas intenções de voto para presidente no estado de São Paulo, na pesquisa estimulada (39,1% a 35%), assim como na pesquisa espontânea, onde Bolsonaro tem 24,3% e Lula 20,1%. Uma excelente notícia para o candidato ao governo Tarcísio de Freitas (Rep.). Bolsonaro avançou 3,3 pontos percentuais em relação ao último levantamento Paraná Pesquisa, no início do mês de maio, enquanto Lula cresceu 0,1%. Em outra pesquisa, dessa vez em escala nacional,  CNN/Real Time Big Data sobre a disputa presidencial, divulgada nesta quarta-feira (25), apontou uma leve vantagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre o ex-presidente Lula (PT) na análise espontânea, quando os entrevistados não são informados sobre os nomes dos candidatos. Para que não pairem dúvidas sobre esse levantamento cabe revelar que a diretora geral da CNN Brasil, Renata Afonso, ficou furiosa com o resultado e relutou em divulga-la. Renata é esquerdista de carteirinha e tem nas pautas identitárias sua marca registrada. Os institutos pressionados por seus clientes e sócios – em geral bancos ou grandes veículos de comunicação – tem se esforçado ao máximo para omitir a força eleitoral de Bolsonaro mas como um dique que não consegue conter o tsunami de votos, aos poucos aqui e ali, eles vão se curvando diante dos fatos.

 

LUCIANO BIVAR SE LANÇA A PRESIDENCIA, MAS O SEU PARTIDO NÃO DEVE ACOMPANHA-LO…

O deputado Luciano Bivar é presidente do riquíssimo UNIÃO-BRASIL. O partido terá mais de    R$ 1 bilhão de reais do Fundo Eleitoral para a campanha. Nessa semana ele também se lançou numa frágil candidatura à presidência da república mas parece quem não está muito empolgado com sua candidatura são seus próprios parlamentares, Até março desse ano o União era o maior partido a da câmara de deputados, hoje ele é apenas o quarto com 51 deputados e tendência a  diminuir. No Mato Grosso o governador Mauro Mendes (UNIAO-MT) candidato a reeleição já declarou apoio a Bolsonaro. No Rio a bancada do União quer estar perto do governador Claudio Castro (PL) e em São Paulo o União está cada vez mais próximo de Tarcísio Freitas (Repl-SP)

Mostrar mais

Eduardo Negrão

Eduardo Negrao é jornalista e escritor. Instagram: @prof.eduardonegrao

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo