fbpx
OpiniãoSaúde

Como o medo pode afetar a imunidade

Gerenciar as emoções e buscar estratégias para controlar o stress e a ansiedade, contribuem para fortalecer a imunidade.

“A quarentena é o gatilho para todas as doenças mentais”, afirma o presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria, Antônio Geraldo da Silva.

O cenário criado pela pandemia pode causar ou agravar doenças mentais, entre elas a depressão, a síndrome do pânico, transtorno obsessivo – compulsivo e o abuso de substâncias químicas.

Nesse momento tão difícil para todos é quase impossível que alguém não tenha sua saúde psíquica abalada, seja pela perda de um ente querido, dificuldade no trabalho ,isolamento e incertezas, gerando medo, stress e ansiedade. A instabilidade emocional pode prejudicar o raciocínio para a resolução de problemas, além de afetar nossa saúde e imunidade.

Há diversos sinais que indicam que algo está errado com nossas emoções. Podemos citar alguns sintomas que significa nosso corpo respondendo ao nosso emocional: dores de cabeça constantes, bruxismo (ranger ou apertar os dentes), diarreias, enjoos, palpitações, dores no estômago, dermatites, entre outros.

A nossa imunidade pode ser afetada pelo stress causado por vários fatores, entre eles o medo. Alguns médicos em redes sociais e através de artigos, explicam como isso afeta nossa saúde.” O estresse muda a química hormonal, libera cortisol (hormônio do stress) e mais adrenalina em nossa corrente circulatória, o que prejudica, deprimindo o sistema imune se for prolongado. Isso dá abertura para infecções”, explica a médica especialista em nutrologia e terapia cognitiva, Mariela Silveira.

A imunologista Milena Piana acrescenta que a queda na imunidade pode afetar doenças controladas e agravar o quadro. Asma, dermatites, rinites podem ter piora, e doenças autoimunes serem descompensadas.

O estresse é natural em momentos de incertezas, mas deve ser controlado, pois associado ao medo e à ansiedade, pode provocar queda na imunidade e elevar o risco de adoecer.

Práticas diárias que todos já sabem como, exercícios, boa alimentação, dormir bem, evitar ver somente notícias tristes e fazer atividades agradáveis são fundamentais, ou seja, gerenciar as emoções e buscar estratégias para controlar o stress e a ansiedade, contribuem para fortalecer a saúde.

Descumprir medidas sanitárias de isolamento coloca em risco a saúde coletiva

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo