fbpx
NacionalNotíciasOpiniãoSaúde

Estudo com combinações de vacinas contra a covid começa nos EUA

Os Estados Unidos estão entre os países que fazem estudo com a combinação de diferentes vacinas contra a covid -19

Pesquisadores dos Estados Unidos iniciaram um estudo que combina diferentes vacinas contra a covid-19,com o objetivo de prolongar e melhorar a imunidade contra as variantes do vírus.

O estágio inicial será com cerca de 150 voluntários que já receberam uma das vacinas autorizadas nos EUA: Pfizer,Moderna ou Johnson & Johnson.

No caso da Moderna,os pesquisadores irão aplicar um dose única de reforço entre 12 e 20 semanas após a primeira dose.Uma outra parte do estudo,avaliará pessoas que ainda não foram vacinadas,recebendo as duas doses da mesma vacina no período recomendado e uma terceira dose de reforço de outra,após 4 meses.

Os voluntários serão acompanhados por um ano para monitorar a segurança e possíveis efeitos colaterais.A expectativa é de que os resultados iniciais sejam divulgados até o fim de setembro deste ano.

Um outro estudo liderado pela Universidade de Oxford(Reino Unido) no início de fevereiro,combinou as vacinas de Oxford(Astrazeneca) e Pfizer(BioNTech) e envolveu mais de 800 pessoas com mais de 50 anos.O resultado foi seguro e eficaz com certo aumento nos efeitos colaterais,mas por curto período,sem ocorrências graves.Não há ainda dados conclusivos sobre o aumento da imunidade.

O Canadá autorizou o uso de vacinas diferentes entre a primeira e segunda dose.Pessoas que receberam a primeira dose da Astrazeneca podem receber a segunda dose da mesma,ou de outra vacina de RNA mensageiro,como da Pfizer e Moderna.

Chega no Brasil lote com 527 mil doses da vacina da Pfizer

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo