fbpx
Educação

Folha de Paraguaçu faz entrevista exclusiva com Diretora do Departamento de Educação de Paraguaçu

A redação da Folha de Paraguaçu conseguiu uma entrevista exclusiva com a Diretora do Departamento de Educação, Profª Paula Renata Bertho, sobre quais seriam as preparações da secretaria para um possível retorno às aulas presenciais, desde já agradecemos a receptividade e disponibilidade em esclarecer algumas questões tão importantes para a Educação da nossa cidade.

 Como a Educação Municipal está se preparando para o retorno às aulas?

“O ano letivo no município iniciou em 04 de fevereiro, portanto, desde então, as aulas já retornaram. Agora estamos no aguardo do retorno presencial.

É sabido que a educação é prioridade absoluta, sendo garantida pela Constituição e pelo Estatuto da Criança e Adolescente; da mesma forma, a saúde é, inegavelmente, um serviço essencial. Por isso, salientamos a necessidade de avaliação e reavaliação de todos os aspectos envolvidos para o retorno seguro das aulas presenciais, sejam os quesitos estruturais sejam os fatores humanos.

Evidente que a rotina escolar foi bruscamente alterada com a pandemia, mas, ainda assim, a escola não parou e segue atendendo aos alunos, agora remotamente, por meio dos grupos de whatsapp, das aulas assíncronas e, também, síncronas, via aplicativos como o Google Meet e o Zoom.

Para o possível retorno presencial, houve o trabalho de formação com a equipe da Vigilância Sanitária, bem como com a engenharia de Segurança do Trabalho, reforçando a abordagem de todos os protocolos de segurança que devem ser cumpridos. Nessas ações, o público-alvo envolveu desde a equipe gestora, os motoristas, auxiliares de vida escolar e professores.

Com a proximidade da retomada presencial, o espaço escolar vem sendo repensado e reorganizado, atentando-se para as normas de distanciamento, a porcentagem reduzida das turmas, com escalonamento e rodízio; aferição de temperatura na entrada; disponibilização de álcool em gel; orientação para o uso correto da máscara e dos espaços comuns, entre outras ações protocolares.”

 

 Qual tipo de EPI está sendo providenciado para os profissionais da Educação Infantil?

“O público infantil é bem peculiar e os cuidados devem ser criteriosamente obedecidos. Dessa forma, máscara, luva, face shield, jaleco, protetor de sapato descartável para uso nos berçários são alguns dos itens que serão disponibilizados para o atendimento da Educação Infantil.”

 

As escolas estão recebendo algum tipo de adaptação?

“Os investimentos nas escolas estão ajustados às recomendações para o plano de reabertura regulamentado pelo MEC e o governo estadual. As modificações, sobretudo de layout dos ambientes e das rotinas, fazem parte desse pacote de mudanças.

É fundamental registrar, aqui, que, por mais que observemos especialmente as questões estruturais, o principal a ser ajustado são as mediações, a relevância das tecnologias facilitadoras e das metodologias de aprendizagem.

Para entender essa colocação, importante ater para o fato de que tecnologia não se trata apenas do uso de recursos digitais; são técnicas, processos, métodos, meios e instrumentos da atividade humana. E, voltando-se para essa adaptação do processo, os professores vêm trabalhando muito, literalmente se reinventando, enquanto profissionais e também como humanos; por que não? A rotina da maioria de nós mudou. Com a escola e o trabalho pedagógico não foi diferente.”

 

Como serão administradas as refeições?

“Sempre seguindo o protocolo. Com distanciamento seguro, em horários separados por turmas, preferencialmente merenda seca, entre outros.”

 

Está sendo preparado algum Kit de EPI (máscaras, álcool, lenços, etc.)

“Completando o respondido na questão 2, no retorno, à semelhança do que foi disponibilizado pelo governo do Estado às suas unidades, os professores receberão EPIs.”

 

Está tendo algum tipo de trabalho de conscientização sobre o retorno com as famílias e comunidades?

“Após um ano de pandemia, a sociedade como um todo vem sendo intensamente informada das ações de combate e prevenção da Covid-19. A escola é, por sua natureza, local formativo, educativo, por isso essa conscientização se dá a todo momento pela equipe escolar, reforçando os cuidados necessários para evitar o contágio. Até mesmo na entrega dos marmitex não nos furtamos de oferecer ali uma oportunidade de esclarecimento às famílias e à comunidade.”

Em caso de Ensino Híbrido, há alguma plataforma virtual para auxiliar nas aulas?

“O município tem contratado um sistema de ensino estruturado, o Aprende Brasil, que disponibiliza um acervo de conteúdo, em canal do Youtube, e está inovando com a Plataforma Aprende Brasil Digital, que permite ser acessada pelo celular.

Uma vez mais: o fazer pedagógico do professor está sendo cada vez mais enriquecido seja pelo uso das diferentes ferramentas, seja por meio de um bom planejamento que propicia boas práticas para mitigar os efeitos que a pandemia produziu.”

 

Sabemos que a Educação Infantil, principalmente nas creches, educar e cuidar caminham juntas. Nesse momento de pandemia em que não há aulas presencias, está havendo algum acompanhamento com os alunos de creche? Algum kit fralda, visto que há muitas crianças carentes.

“O cenário de pandemia expôs as mais tênues fragilidades sociais e entender a importância da creche, nesta primeira infância, é um fator preponderante para o desenvolvimento das crianças menores.

Pensando nisso, desde o início da pandemia, foram criados grupos em whatsapp e disponibilizados aos pais planos das aulas, com atividades direcionadas para as diferentes faixas etárias da creche (0 a 3 anos), com momentos de interação e suporte dos professores às famílias.

Em casos de famílias vulneráveis, a escola faz o atendimento, jamais deixando de oferecer o devido respaldo necessário, bem como encaminhando ao Setor de Apoio ao Educando, que, por sua vez, realiza ações pontuais e constantes. Toda criança é assistida em suas necessidades, eis o nosso foco de trabalho.”

 

 Um site da secretaria da Educação está sendo divulgado nas redes sociais com enquetes, está tendo retorno?

“Dadas as necessidades específicas do Departamento por um ambiente virtual que permitisse divulgar assuntos e demandas inerentes à sua rotina, foi desenvolvido um site (https://dmeducacaoppta.wixsite.com/website) e, nesse meio, estamos conseguindo ampliar a comunicação com o pessoal da educação. O retorno está muito bom. Em uma semana de divulgação, seja do site, seja das redes sociais, o feedback e o diálogo conquistado nos fortalecem para o trabalho. Aliás, é ação coletiva que a educação se faz!”

 

 Foi divulgado nesse mesmo site que o Vestibular para a UNIVESP está aberto. Segundo informações de alunos a faculdade estava sem coordenação, essa questão foi resolvida?

“Falta de esclarecimento é um dos grandes problemas da atualidade. Por isso, vamos lá: o Departamento de Educação é responsável pela gestão da educação básica no município. A UNIVESP pertence à educação superior, demanda externa às nossas atribuições.

Ainda assim, como cidadã de Paraguaçu que preza pelo valor de estar adequadamente informada, me valho da oportunidade do diálogo para responder que as fontes estão equivocadas. O portal da própria UNIVESP, quando bem explorado, já demonstra que, especialmente desde o início da pandemia, a instituição vem se direcionando fortemente para a ampliação de sua vocação virtual na plataforma de aprendizado, de tal modo que a essência da UNIVESP seja, de fato, realizada. Matrículas pelo AVA, estágios pelo AVA, repositórios virtuais de acesso público, entre outros. Até onde sei, a orientação de polo continua atuante, basta seguir dialogando com o e-mail [email protected] que certamente sua mensagem terá retorno.”

 

Em breve, mais informações sobre o retorno às aulas em Paraguaçu e cidades da nossa região.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo