fbpx
OpiniãoSaúde

Obesidade infantil aumenta na pandemia

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 33% das crianças entre 5 e 9 anos estão acima do peso.

Diversas doenças tem sido deixadas de lado nesse período da pandemia, entre elas, está a obesidade infantil.

Obesidade infantil é a condição em que uma criança está significativamente acima do peso para sua idade e altura.

Uma em cada três crianças, com idade entre 5 e 9 anos estão acima do peso, o que tem se agravado com a pandemia da Covid-19, em que as crianças passam mais tempo dentro de casa, reclusas e sem estímulos sociais da escola, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo a OMS, o número de crianças obesas pode chegar a 75 milhões no mundo e especialistas alertam sobre os riscos que o excesso de peso pode causar como diabetes, problemas no coração e até mesmo piorar quadros de infecção pela covid-19.

A médica endocrinologista Lorena Lima Amato, doutora pela Universidade de São Paulo, alerta sobre os perigos da obesidade nas crianças.

As crianças estão comendo alimentos com baixa qualidade nutricional, em grandes porções e mais vezes ao dia. Além dos riscos e consequências da obesidade infantil, estudos comprovam que o excesso de peso pode piorar quadros de infecção por coronavírus. Isso porque a obesidade prejudica naturalmente a capacidade respiratória.

“A pandemia da covid-19 mostra a obesidade como um dos fatores de risco porque o paciente obeso já tem um distúrbio ventilatório, então esses pacientes têm a necessidade de um recrutamento maior do pulmão. A imunidade do paciente obeso também não é tão boa. Um estudo da Unicamp até constatou que o tecido adiposo é onde o vírus se acumula”, explica a médica.

Segundo a endocrinologista, nesse momento que as crianças estão mais ansiosas, elas comem por tédio e para lidar com o problema, é fundamental que os pais criem novos hábitos alimentares e priorizem uma rotina saudável para os filhos. Cozinhar com a criança, estimular atividades físicas dentro de casa e não comprar alimentos ultra processados são boas alternativas.

Para tratar a obesidade infantil, é fundamental que os pais participem do processo. O excesso de peso pode causar várias complicações no futuro e prejudicar a vida da criança.

Saúde paralisada no Brasil

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo